sábado, 5 de dezembro de 2015

Redação Sobre Juventude

Vamos ao segundo post de hoje?
Lá no Cieja, na minha sala, cada mês tem um tema diferente e o tema do mês de Setembro foi Juventude. E, finalmente, pude fazer minha primeira redação. Não sabia o que era, mas como faz parte do jornalismo e eu quero ser jornalista, eu era doida pra fazer. E depois de tando esperar, finalmente, fiz a primeira de muitas redações. Bom, talvez eu até tenha feito outras redações sem saber, mas sabendo que era redação mesmo, essa foi a primeira. A primeira de muitas, com certeza.



São Paulo, 09 de setembro de 2015.

Juventude

Meu nome é Yanka Caroline Trindade. Tenho muito orgulho do meu nome, pois é um nome forte e delicado, meu nome descreve um pouco do que sou. Tenho 17 anos e embora as pessoas digam que sou muito nova, que tenho muito o que viver e que sou imatura, já passei muita coisa nessa vida. Realmente, tenho muito o que viver e aprender, mas já passei por muita coisa, coisas que se eu não tivesse passado, não mudaria nada no meu passado e não me arrependo de nada, pois se não eu não seria o que sou hoje. Tenho paralisia cerebral, mas meu intelecto é perfeito, graças a Deus. Tenho algumas sequelas como movimentos involuntários, dificuldade na fala, no andar, um pouco de desequilibro e perda de audição. Mas isso não me atrapalha de viver e sonhar. Sou solteira, doida pra namorar (risos). Sou muito romântica e sonhadora, por isso, talvez, passei por desilusão amorosa. Tenho pavor de permanecer solteira, pela minha deficiência. Sou Samurai e são paulina.
Para mim, na vida, existem três tipos de fase: Infância (0 a 12 anos), adolescência (12 a 18 anos) e a juventude (a partir dos 18 anos). Pra mim, não existe ‘a juventude acaba’. Pode acabar, sim, no seu corpo, no seu físico e na sua saúde. Mas no espírito, se você não deixar, nunca acaba. A juventude acaba quando você deixa de sonhar e curtir a vida, mas sempre fazendo a diferença. Hoje em dia, a juventude não pensa mais em fazer a diferença e ser diferente, todos querem ser iguais. Não vejo graça nisso. Quero fazer e ser diferente.

Tenho muitos sonhos e espero muito do futuro. Sonho em ser uma bailarina e atriz de Deus. Sonho em fazer três cursos na faculdade: Ciência da computação, jornalismo e psicologia. Espero que daqui cinco anos eu esteja nos dois primeiros cursos da faculdade e noiva. Depois de casada pretendo fazer o terceiro curso e pensando em engravidar, pois já tenho um instinto materno aflorado (risos). É isso que eu espero do meu futuro, sempre caminhando com Deus, fazendo a vontade dEle e fazendo a diferença. E que seja assim, se Deus quiser. 

Bom, é isso! Espero que vocês tenham gostado...
Beijinhos ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário